Mais do mesmo…

Ultimamente tenho tido muita vontade de escrever, porém apenas frases vagas – geralmente provenientes de músicas – ou assuntos condenáveis me vêm em mente; isso provavelmente se deve à fase um tanto conturbada em que estou quasi-estagnado no momento… sim, minha vida virou um caos nas últimas semanas, mas é do caos que nascem os mais doces frutos. Ainda lembro da última reviravolta deste tipo que a vida me guardou e ainda tenho na boca o doce – e amargo – gosto de conquistas e perdas…

 

Estava, eu, rearranjando algumas fotos no meu mural, trocando algumas já sem-sentido por outras que me remetessem mais felizes passagens da vida… tirando meus antigos amores para colocar os eternos, e mesmo os “não tão eternos”, amigos… substituí fotos de encontros pelas festas, jantares por mesas de bar, serra pelo mar… tudo parece, hoje, fazer sentido… a foto da pessoa em quem um dia acreditei… que um dia depositei minhas esperanças e sonhos… que um dia me fez sonhar pela do grande amigo com quem não falo mais.

 

Até mesmo meu player está acabando comigo hoje… ouvi 3 músicas das 10 que mais me trazem lembranças… e isto em um universo de quase 10.000 músicas que existem em meu computador… muita coincidência para o meu gosto; mas não serão fotos antigas ou músicas carregadas de memórias que me abalarão…ou não me abalariam, se eu não tivesse lido trechos das últimas cartas que recebi há um tempo atrás… cartas que já serviram de inspiração à trágico-comédia de minha própria vida…

 

Anna Begins – Counting Crows

 

My friend assures me “it’s all or nothing”

I am not worried- I am not overly concerned

My friend implores me ” for one time only, make an exception.”

I am not not worried

Wrap her up in a package of lies

Send her off to a coconut island

I am not worried –

I am not overly concerned with the status of my emotions

“oh”, She says, “you’re changing.”

But we’re always changing

It does not bother me to say this isn’t love

Because if you don’t want to talk about it then it isn’t love

And I guess I’m going to have to live with that

But, I’m sure there’s something in a shade of gray

Or something in between

And I can always change my name if that’s what you mean

My friend assures me “it’s all or nothing`

But I am not really worried

I am not overly concerned

You try to tell yourself the things

You try tell yourself to make yourself forget

To make yourself forget

I am not worried

“If it’s love” she said,

“Then we’re gonna have to think about the consequences”

Cause she can’t stop shaking and I can’t stop touching her and…..

This time when kindness falls like rain

It washes her away

And Anna begins to change her mind

“These seconds when I’m shaking leave me shuddering for days” she says.

And I’m not ready for this sort of thing

But I’m not gonna break

And I’m not going to worry about it anymore

I’m not gonna bend

And I’m not gonna break and

I’m not gonna worry about it anymore

It seems like I should say “as long as this is love…”

But it’s not all that easy so maybe I should

Snap her up in a butterfly net

Pin her down on a photograph album

I am not worried I’ve done this sort of thing before

But then I start to think about the consequences

Because I don’t get no sleep in a quiet room and…

This time when kindness falls like rain

It washes me away and

Anna begins change my mind

And every time she sneezes I believe it’s love

and oh Lord…. I’m not ready for this sort of thing

She’s talking in her sleep- it’s keeping me awake

And Anna begins to toss and turn

And every word is nonsense but I understand and

oh Lord. I m not ready for this sort of thing

Her kindness bangs a gong

It’s moving me along and

Anna begins to fade away

It’s chasing me away.

She dissappears, and

oh Lord I’m not ready for this sort of thing

 

Nada me abala mais que a verdadeira história dessa música… e essa verdade aconteceu não com quem a escreveu… mas comigo. Cada palavra, o tom triste da música… a voz sofrida do vocalista… tudo parece combinar com meus últimos anos de relacionamentos. Não reclamo de nada do que ocorreu… aproveitei ao máximo cada momento, cada presente sem me preocupar com cada “futuro”… considero incrível que eu não tenha tido essa preocupação por tanto tempo, pois desde minha infância eu me preocupava com o que eu seria ‘quando crescesse’… sempre fui sério demais pra idade que eu tinha… até que resolvi viver um pouco; faz 4 ou 5 anos que resolvi assim e isso tem feito muito bem a mim… os tombos têm sido maiores também, verdade, mas nada como levantar após um tombo.

 

Tua foto estava lá… teu sorriso estava lindo como antes eu amava… teus olhos da mesma forma, enigmáticos, brilhavam… eu quero me enganar, quero tirar tua foto do mural e deixá-la guardada numa caixa junto com centenas de outras fotos antigas… mas tuas fotos, nossas fotos, não me deixam esquecer… o quanto EU TE AMO!!!

Anúncios

One response

4 12 2007
Anna

Tchanam!!!!

Sorriso.
Como assim lindo como antes eu amava?????
Como assim pretérito?:????
hehehe
Brincadeiras a parte, tá lindo o texto e eu consegui ler pq nesse computador aqui do trabalho o monitor é imenso e as letras parecem times new roman tamanho 16!!!!
eô eô!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: